Critérios não Financeiros para Avaliação e Seleção de Projetos de Software

Mario Cesar Delvas, Claudio Luís Carvalho Larieira

Resumo


O aumento considerável de projetos de Tecnologia de Informação (TI) nas organizações aliado à escassez de recursos dos últimos anos tem demandado a adoção de boas práticas para uma seleção mais criteriosa de projetos. A literatura acadêmica enfatiza a necessidade do uso de critérios claros e padronizados em todas as etapas deste processo, sendo os critérios financeiros mais facilmente compreendidos pelos tomadores de decisão. Eventualmente, os critérios puramente financeiros podem ignorar projetos de menor contribuição individual para os objetivos gerais ou estratégia da empresa, mas de contribuição para a área demandante ou para o desempenho da TI na organização, sendo recomendável a utilização de critérios não financeiros para a seleção de projetos. Este artigo tem por objetivo identificar e analisar critérios não financeiros para a avaliação e seleção de projetos de software por meio de um estudo de caso em uma organização brasileira do segmento farmacêutico, permitindo assim a composição de portfólios diversificados de projetos de TI que não se restrinjam aos aspectos financeiros.


Palavras-chave


Gestão de Portfólio de Projetos; Critérios de Avaliação e Seleção de Projetos; Projetos de Software

Texto completo:

PDF

Referências


Benbasat, I., Goldstein, D. K., & Mead, M. (1987). The case study research strategy in studies of information systems. MIS Quarterly, n. 11, 369-386.

Chen, C., & Cheng, H. (2009). A comprehensive model for selecting information system project under fuzzy environment. International Journal of Project Management, v. 27, n. 4, 389-399.

Dutra, C. C. (2012). Modelo econômico-probabilístico para seleção e priorização de projetos (Tese de Doutorado). Escola de Engenharia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Irani, Z., Love, P. E. D., & Li, H. (1999). IT/IS investment barriers to the decision-making process. Proceedings of the Business Information Technology: The Global Imperative, South Africa.

Jeffery, M., & Leliveld, I. (2004). Best practices in IT portfolio management. MIT Sloan Management Review, v. 45, 41-49.

Jolly, D. (2003). The issue of weightings in technology portfolio management. Technovation, v. 23, 383-391.

Kerzner, H. (2016). Gestão de projetos: as melhores práticas (3a ed.). Porto Alegre: Bookman.

Padovani, M., Muscat, A. R. N., Camanho, R., & Carvalho, M. D. (2008). Looking for the right criteria to define projects portfolio: multiple case study analysis. Product: Management & Development, v. 6, n. 2, 127-134.

Project Management Institute. (2013a). A guide to the project management body of knowledge (PMBOK Guide) – Fifth Edition. Pennsylvania: Autor.

Project Management Institute. (2013b). The standard for portfolio management – third edition. Estados Unidos da América: Autor.

Stewart, R., & Mohamed, S. (2002). IT/IS projects selection using multi-criteria utility theory. Logistics Information Management, vol. 15, n. 4, 254-270.

Verbano, C., & Nosella, A. (2010). Addressing R&D investments decisions: a cross analysis of R&D project selection methods. European Journal of Innovation Management, vol. 13, n. 3, 355-380.

Wheatley, M. (1997). Hidden costs of the humble PC. Management Today, 52-54.

Yin, R. K. (2010). Estudo de caso: Planejamento e métodos (4a ed.) Porto Alegre: Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585%2Fiptec.v7i1.160

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista InovaçãoProjetos e Tecnologias - IPTEC / e-ISSN:2318-9851

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.