A Propriedade Intelectual Aplicada à Gestão de Fábricas de Software Acadêmicas

Danilo Palheta Nery da Silva, Jeovan de Carvalho Figueiredo, Marco Antônio Costa da Silva, Ana Paula Martins Amaral

Resumo


A criação de Fábricas de Software Acadêmicas (FSA) é uma importante ferramenta para melhorar o aprendizado de alunos em cursos de graduação na área de Computação. Como o desenvolvimento de softwares é o principal objetivo dessas FSA, uma tarefa central é a gestão da propriedade intelectual desses bens imateriais com potencial valor econômico. Dessa forma, esse artigo, por meio de revisão bibiográfica e análise da legislação pertinente, propõe um modelo de gestão da propriedade intelectual para Fábricas de software. Espera-se que as ações propostas possam ter impacto positivo na curva de aprendizagem das FSA, bem como melhorar a acurácia da titularidade e autoria dos artefatos de software desenvolvidos na FSA, contribuindo assim para o aprimoramento de seus processos gerenciais.


Palavras-chave


Inovação; Gestão ágil de projetos; Propriedade intelectual; Programa de computador; Software livre e de código aberto

Texto completo:

PDF

Referências


Alves Filho, B. F. (2011). Processos organizacionais: simplificação e racionalização. São Paulo: Atlas.

Associação Brasileira das Empresas de Software. (2017). Mercado Brasileiro de Software: panorama e tendências 2017. 1ª. ed. – São Paulo: ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software.

Badiru, A. B. (1992). Computational Survey of Univariate and Multivariate Learning Curve Models. IEEE Transactions on Engineering Management, v. 39, n. 2, p. 176-188, 1992. http://dx.doi.org/10.1109/17.141275

Barbosa. D.B. (2003). Uma introdução à propriedade intelectual. 2 ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris.

Bauer, V. M. & Vetró, A. (2016). Comparing reuse practices in two large software-producing companies. Journal of Systems and Software, v. 117, p. 545-582.

Bertalanffy, L. V. (1975) Teoria Geral dos Sistemas. 2.ed. Petrópolis: Vozes.

Bertram D., et al. (2010). Communication, collaboration, and bugs: The social nature of issue tracking in software engineering. In Proceedings of the 2010 ACM Conference on Computer Supported Cooperative Work, p. 291-300, Savannah, GA.

Brasil. Lei nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre a proteção da propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no País, e dá outras providências. Disponível em:

Acesso em: 19 de abril de 2017.

______. Lei nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Disponível em:

Acesso em: 19 de abril de 2017.

Bratman, H. & Court, T., "The Software Factory," in Computer, vol. 8, no. 5, pp. 28-37, May 1975. doi: 10.1109/C-M.1975.218953

Cusumano, M. A. (1991) Factory concepts and practices in software development. Annals of the History of Computing, v. 13, n. 1, p. 3-32, 1991.

Fernandes, A. A. & Teixeira, D. S. (2004) Fábrica de Software: Implantação e gestão de Operações, Atlas, São Paulo.

Dalkir, K. (2017). Knowledge Management in Theory and Practice. Third Edition. Boston, MA: MIT Press.

Haddad, I. (2016) Open Source Compliance in the Enterprise. The Linux Foundation. Disponível em:

https://www2.thelinuxfoundation.org/open-source-compliance-ebook

Kiste, R.P., e Miyake, D. I. Abordagem lean no desenvolvimento de software ágil: um estudo de caso em uma editora. In IX Congresso Nacional de Excelência em Gestão, Rio de Janeiro, 2013. IX Congresso Nacional de Excelência em Gestão (Anais).Rio de Janeiro, 2013. Disponível em:

http://www.excelenciaemgestao.org/Portals/2/documents/cneg9/anais/T13_0631_3464.pdf.

Miles, M. B.; Huberman, A. M. & Saldana, J. (2014). Qualitative data analysis: NI. CA, US: Sage Publications.

Romanha, S. D. (2016) Um Modelo de Fábrica de Software em Instituições de Ensino Superior. 2016. Dissertação de Mestrado Profissional (Mestrado Profissional em Engenharia de Produção) – Faculdade de Engenharia do Campus de Guaratinguetá, Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá, 2016.

Pressman, R. S. & Maxim, B. R. (2016) Engenharia de Software: Uma Abordagem Profissional, AMGH Editora, São Paulo.

Santos, M. J. P. (2008) A proteção autoral de programas de computador. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2008.

Softex. (2013). Mercado de Trabalho e Formação de Mão de Obra em TI. Disponível em: http://www.softex.br/inteligencia/#cadernostematicos

Vargas, P. S., & Mauricio, D. (2018). A Review of Literature About Models and Factors of Productivity in the Software Factory. International Journal of Information Technologies and Systems Approach (IJITSA), 11(1), 48-71. doi:10.4018/IJITSA.2018010103

Wu,Y. et al. (2017) Analysis of license inconsistency in large collections of open source projects. In: Empirical Software Engineering, p. 1194–1222, Springer: New York, NY.

Xavier. C.D. Fábrica de Software: Até que ponto Fordista?(2008). Dissertação (Mestrado em Gestão Empresarial) – Curso de Mestrado em Gestão Empresarial, Fundação Getúlio Vargas/Escola Brasileira de Administração Pública e Administração de Empresas, Rio de Janeiro.

Zibetti, F. W. & Ziegler Filho, J. A. (2014). Os direitos de propriedade intelectual de programa de computador desenvolvido por servidor público do Estado de Santa Catarina. Revista da ESMESC, v. 21, n. 27, p. 299-324.




DOI: http://dx.doi.org/10.5585%2Fiptec.v6i2.143

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista InovaçãoProjetos e Tecnologias - IPTEC / e-ISSN:2318-9851

Rua Vergueiro, 235/249 - Liberdade, São Paulo - SP, (Brasil). 01504-000

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença 
Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.